terça-feira, 12 de setembro de 2017

O FIM DO DINHEIRO EM 2018?



Um dos textos mais conhecidos acerca dos últimos dias é Apocalipse 13:16-18:

“A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome. Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis”.

Interessante que os caixas eletrônicos têm já hoje um dispositivo justamente para apoiar a mão direita e também há uma câmera exatamente na altura da testa. Nunca prestou atenção?
Faça sua pesquisa em sua próxima ida ao banco...
Interessante que alguns dos últimos modelos de notebooks já estão vindo com dispositivo para leitura da impressão digital ou da palma da mão no lado direito do teclado, e que também tem uma câmera exatamente em uma posição compatível com altura da testa.
Interessante também que os aparelhos celulares já têm o recurso de reconhecimento de impressão digital... e até mesmo de reconhecimento facial...
Bem, mas isso já é até coisa “velha”, pela velocidade que tudo muda, porque já está no ar há algum tempo. Mas o que é novo precisa emergir a partir do que é velho. Ou não?
A capa da conhecida e respeitada revista “The Economist” em sua edição de 9 de janeiro de 1988 trazia em sua capa uma chamada interessante: “Prepare-se para uma moeda mundial”...
A imagem de uma Fênix ilustrava a capa, e dava nome à nova moeda:


Sim, o nome da moeda era “Phoenix”, em inglês.
Mas o que há de interessante nisso? Para mim, o fato mais marcante é que eles marcavam uma data de maneira ostensiva como poucas vezes se viu. 
Ou melhor, um ano: 2018!
E também o fato de que a Fênix mitológica é uma imagem de Lúcifer... e a ave emerge das cinzas...
A foto apresenta a Fênix exatamente sobre cédulas de dinheiro em chamas, caminhando para se tornarem em cinzas. Não é verdade?
Bem, desde que fiquei sabendo desta matéria, já  há alguns anos, acompanho a evolução desta “profecia” da revista que, inclusive, em suas edições especiais recentes, tem procurado “profetizar” eventos mundiais, anualmente, além de incluir personalidades do mundo. 
Se não sabia veja que a capa de 2017 até mesmo usa figuras como de cartas para prever o futuro...


Essas "profecias" viraram febre, com sites e especialistas tentando “interpretar” as mensagens da revista. Se não sabia, faça sua pesquisa. Há sites, blogs e vídeos no YouTube.
Bem, voltando ao texto de Apocalipse, sabemos que por ser A Palavra de Deus, vai se cumprir em algum momento adiante de nós. Ou nem tão adiante mais assim... talvez, logo ali.
Para vermos se cumprir a profecia de que “ninguém poderá comprar ou vender nada sem a marca”, algumas coisas precisariam acontecer. Precisaríamos ter algumas coisas disponíveis:

Seria necessário haver equipamentos, softwares, e tantas outras soluções tecnológicas e ferramentas de integração. 
Já existem.

Seria necessário haver uma “morte do dinheiro” em papel moeda, o que já vem acontecendo há algum tempo e escrevi sobre isso aqui em dezembro do ano passado... morte do dinheiro que, aliás, sucede a morte do cheque! Lembra que já usamos talões de cheque um dia? Hoje quase não se usa mais... Se não acredita na “quase morte do dinheiro”, veja quanto dinheiro você tem em sua carteira agora e compare com o quanto costumava ter antes... Sim, as transações eletrônicas pela comodidade e segurança são hoje muito mais usadas que dinheiro em papel. Sem contar as transações pela internet, através dos computadores, tablets e recentemente pelos aplicativos de celular. 
Sim, já aconteceu... 

Seria necessário haver também, diversas soluções para a vida diária. Tais como os bilhetes eletrônicos de ônibus (eram de papel) com integração para metrô e trem aqui em São Paulo e outras capitais, o check in eletrônico para viagens aéreas em aplicativos no celular (eram de papel), os cartões eletrônicos de vale refeição (também eram de papel), meios de pagamento de pedágio estão crescendo rapidamente, os pontos eletrônicos nas empresas por crachás ou digitais, apenas para não falar da obviedade dos cartões de débito e crédito que comprovam que estamos já muito mais eletrônicos do que pensaríamos estar 30 anos atrás... 
Pense: acha que há uns 2 ou 3 anos, alguém imaginaria ser possível termos uma CNH digital, em um aplicativo de celular aqui no Brasil? Aliás, falando neles, os aplicativos, seria necessário que eles “digitalizassem” cada vez mais a vida, a tal ponto que quase tudo, senão tudo, estivesse em um equipamento pequeno, de mão, que fizesse parte da vida diária das pessoas, como os celulares fazem hoje. Porque, na essência, o celular é um chip!
Sim, que faz ligações, fotos, navega na internet, redes sociais, toca músicas conecta rádio e TV, e que também pode ser rastreado para que se saiba exatamente onde uma pessoa está...
Mas... é um chip! Ou não?
Sim, soluções diversas para a vida diária não faltam mais!

Seria necessário haver uma moeda mundial e digital. Sim, falta uma moeda global, ou melhor, uma moeda digital para o cumprimento pleno da profecia bíblica. Profecia bíblica que antecede em quase dois milênios a “profecia” secular, na capa da The Economist.
Profecia que, parece, está tendo seu cumprimento agora em nossos dias, apontando para uma possibilidade de sim, se cumprir exatamente neste ano profetizado de 2018!
Acredita?
Poucos dias atrás, no dia 30 de agosto deste ano de 2017 seis dos maiores bancos do mundo, Barclays, Credit Suisse, Canadian Imperial Bank of Commerce, HSBC, MUFG e State Street se reuniram para tratar desse tema. Uma moeda digital conversível localmente... Um sistema criado pelo banco UBS, suportada em “blockchain”, tecnologia em que se baseia o “bitcoin”.
Bem, você não precisa ser entendido profundamente em tecnologia para compreender que uma moeda global, que poderia agilizar transações globalmente a partir de um chip por pessoa está em curso no final do ano de 2017...
Com publicidade fácil, para quem sabe como procurar. Leia aqui, na matéria da Infomoney
Mas esta é apenas a “ponta do iceberg”, pois há muita coisa em curso.
Leia aqui que a empresa Ripple, sediada em São Francisco, está não apenas “negociando” com o Banco Central da China, como nesta matéria você ficará sabendo que já está em curso algo há um ano ou mais, envolvendo 90 dos maiores bancos do mundo. O Banco Chinês, aliás, já está trabalhando na busca por uma solução há mais tempo...
Todos parecem estar caminhando nesta direção e... rapidamente!
Aliás, escrevi um post sobre isso no ano passado em maio, logo após a reunião que atraiu estes executivos nos escritórios de Nasdaq. Fato noticiado pela Bloomberg...
Mas se você acompanha o Blog há mais tempo, sabe que venho acompanhando isso desde o início deste espaço, como aqui, em maio de 2011, quando além de tudo isso, também se falava que o fim do mundo seria em 2012...  E eu publiquei em maio que não seria...
Enfim... voltando...
Será que algo vai fazer o dinheiro do mundo se tornar em cinzas como na foto que ilustra a moeda Phoenix emergindo das cinzas?
Será que haverá este caos econômico como a ignição para uma nova moeda?
Será este caos consequência de uma guerra provocada pelo coreano?
Haverá um caos para que emerja uma “nova ordem mundial”, como tem sido anunciado desde 1776, e impresso nas notas de um dólar? Nunca viu ou prestou atenção?


Novus ordo seclorum: "Nova ordem dos séculos". Ou, talvez, "nova ordem mundial"...
Annuit coeptis: "Ele aprova ou tem aprovado nosso empreendimento". Quem é “ele?”

Voltando....
Será que em 2018 teremos mesmo uma moeda única digital mesmo que com outro nome?
Se isso acontecer, voltarei aqui para dizer que uma moeda única e digital não falta mais. Será?

Bem, amigos... não há como saber. Ainda...
A questão nem é essa. A essência deste post é compreendermos que cada dia mais, de maneira cada vez mais surpreendente, todos os ingredientes profetizados pelo Senhor em Sua Palavra, vão “emergindo” no mundo... Diante de nossos olhos, com a mais absoluta clareza...
Porque Ele reina e “anuncia o fim desde o princípio”... (Isaías 46:9-10)
Você não consegue ver?
Veja os sinais!
Deus abençoe...


Haroldo Maranhão